Princesa do Pai

Nada é mais trágico na vida de uma criança, para além da falta de amor, do que a confusão de linguagens. Confundir a linguagem do sexo, com a linguagem do amor incondicional – o amor de pai e mãe – é fatal, quando não há mais ninguém por perto que sirva de aconchego. Neste romance a história da família, repete-se ao longo de gerações, numa sucessão de abusos físicos e psicológicos. Onde acaba e começa o abuso de uma criança? E se o abusador também foi abusado? E se…? E…se?